Promovendo a Gestão Florestal Sustentável
PEFC Portugal

skflag Portugal | PEFC International

Alterações Climáticas

altclimaticasAs alterações climáticas são um dos maiores desafios que se colocam actualmente à humanidade. O aumento da ocorrência e severidade dos desastres naturais, mudança nos padrões climáticos, a diminuição dos glaciares, derretimento de gelo polar, aumento do nível do mar e a seca são apenas algumas das consequências que já se fazem sentir afectando populações por todo o mundo.

Os esforços no combate às alterações climáticas tendem a se concentrar na mitigação – redução das causas conhecidas, tais como concentração de gases de efeito estufa na atmosfera - e adaptação – redução do impacte das alterações climáticas.

As alterações climáticas têm dupla e, às vezes, conflituantes implicações para as florestas. Os ecossistemas florestais podem actuar como meio de mitigação e adaptação às alterações climáticas.

As Florestas removem quantidades significativas de dióxido de carbono da atmosfera, actuando como sumidouros, na captura e armazenamento do carbono na biomassa florestal. As florestas funcionam como barreiras em episódios climáticos extremos, impedindo o escoamento superficial de solo em grandes chuvadas e protegendo pessoas, animais e infra-estrutura dos efeitos de ventos fortes.

Da mesma forma, a madeira e biomassa florestal para energia e outros fins, pode servir de substituto de outros produtos mais intensivos em termos de emissões de gases de efeito estufa. No entanto, assim como as florestas têm um papel positivo a desempenhar nos esforços ao combate às alterações climáticas, as florestas são extremamente vulneráveis ao clima e às alterações das condições climáticas.

O clima de um dado local determina o tipo de floresta - floresta boreal ou tropical, por exemplo - que se pode estabelecer. Da mesma forma, quando ocorrem alterações nas condições climatéricas, as florestas têm de se adaptar. No entanto, o prazo necessário para o processo de adaptação é, geralmente, muito maior do que o prazo permitido pelas alterações das condições climatéricas. Como resultado, a capacidade de adaptação das florestas fica comprometida, resultando na perda de biodiversidade e da própria floresta, e com elas a capacidade de adaptação das florestas e de mitigação dos impactes do clima.

Alterações Climáticas & Certificação PEFC

A gestão florestal sustentável pode contribuir para a preservação das florestas e da biodiversidade florestal reforçando assim a sua resistência e capacidade de adaptação na mitigação dos impactes das alterações climáticas.

altclimat2

Ao obter a certificação da Gestão Florestal Sustentável PEFC, proprietários e gestores podem contribuir para o combate às alterações climáticas.

A certificação florestal PEFC fornece garantias de que os recursos florestais são mantidos ou melhorados, garantindo que as florestas podem actuar como sumidouros, na captura e armazenamento de dióxido de carbono.

A certificação PEFC também fornece garantias de que a madeira e produtos não-lenhosos são obtidos de fontes com gestão sustentável.

A utilização de madeira de origem sustentável enquanto substituto de outras fontes de energia mais intensivas em carbono, ou na substituição de materiais de construção mais intensivos em carbono como o aço ou cimento, contribui para reduzir a pegada de carbono. Isto por sua vez reduz os danos na floresta, permitindo assim o seu desempenho no papel de luta contra as alterações climática.

Manter as florestas saudáveis é torná-las mais resistentes às alterações climáticas é permitir-lhes continuar a apoiar a vida dos 1,6 bilhões de pessoas que dependem directamente delas. As florestas saudáveis são capazes de agir como barreiras para alguns dos impactes mais graves dos impactes das alterações climáticas - as inundações e ventos fortes - que afectam as populações, contribuindo assim para proteger muitas populações vulneráveis.

Estatística em Portugal

Área certificada: 257 625 ha

Proprietários Florestais: 817

Certificados CdR: 126

Sites CdR abrangidos: 288

(actualização em 08 Jun 2017)
Saiba mais...